Drogas: Uma guerra perdida

A atual politica de “combate” e “guerra as drogas” é um fracasso generalizado.

Porque? porque as pessoas não deixam de usar drogas porque elas são proibidas.

Elas dão um jeitinho. E cria-se uma mercado negro, fortemente apoiado no Estado, com a corrupção como moeda de troca.  A lei seca nos EUA mostrou bem como isso funciona.

Vamos prender mais gente e endurecer as leis? Pois é, cadeias estão lotadas. Já temos a quarta maior população presa no mundo.

Falta investir dinheiro no combate as drogas?

Pois é, o país mais rico do mundo (EUA), com tecnologia e uma das policias mais bem treinadas do mundo já está entregando as pontas da guerra que eles mesmos criaram e impuseram no mundo todo.

Mas as drogas fazem mal?

Sim fazem. Umas mais, outras menos. Mas as “drogas legais” também fazem. O álcool e o cigarro são as drogas que mais matam, nem por isso são proibidas. Tem até fabricante de cerveja (Ambev) patrocinando candidato a presidente. Fora os remédios para emagrecer, ritalinas, prozacs e rivotrils da vida, facilmente conseguidos em uma visitinha ao médico mais próximo.

Isso não é nem um pouco bacana. Mas o dano causado pela proibição é muito maior!

Hoje a única coisa que volta para a sociedade com essa politica repressiva é violência e corrupção.

Seria muito melhor se parte da renda gerada pela venda destas drogas volta-se para a sociedade na forma de impostos. Impostos que poderiam ser usados em saúde pública e para conscientizar a população dos problemas causados pelo uso excessivo de drogas.

O que não dá pra manter é essa politica, tratando um problema de saúde publica como caso de policia e achando que um dia o mundo vai ficar “livre das drogas”. Quais drogas? as que você não usa?

Essa guerra é uma guerra perdida.

Leia mais em: 10 motivos para rever a politica de drogas no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *