Em linhas gerais, meu posicionamento politico.

Em resposta ao blog do Imprensa Marrom, que leio com freqüência.

Sempre me identifiquei com o anti-autoritarismo, contra o serviço militar obrigatório, em questões familiares, sexuais ou a respeito do que você faz com seu corpo (quanto ao uso de drogas, eutanásia, aborto), defendo que cada cidadão é livre para decidir sob si mesmo, e que o estado não deve se meter nisso.

O que me distancia totalmente do conservadorismo moral, próprio de uma direita estilo “ordem, pátria, igreja”, e ao mesmo tempo de um esquerda autoritária que trate a população como uma massa disforme, sem direito de escolha.

Não acredito em igualdade material, mas sim em igualdade de direitos e na eliminação da miséria e redução das desigualdades.

Quanto as questões econômicas, um país como o Brasil deve ter como prioridade combater as desigualdades sociais, e que o estado intervindo na economia tem um papel importante nisso.

Acredito na democracia, mas em um democracia participativa com maior envolvimento da população além do voto em “seus representantes”.

Me considero de esquerda, mas de uma esquerda que valoriza a liberdade, no Brasil boa parte da esquerda ainda nutre um fascínio anacrônico por regimes autoritários como Cuba, China e a antiga URSS, mantém uma fé descabida no estado e em líderes messiânicos, além dar continuidade a um sindicalismo pelego e muitas vezes tentar controlar movimentos populares legítimos como gado para seus fins políticos, desprezando os reais anseios da população.

Resultado de testes politico/ideológicos:

The Political Compass

Ordem Livre (achei muito curto, mas pelo menos é em português): deu social-democrata.

2 comentários em “Em linhas gerais, meu posicionamento politico.

  1. Pingback: Animal sex selected dog sex horse porn free.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *