O sujo falando do mal-lavado

“O governo americano afirma que a polícia brasileira esteve, no ano passado, envolvida numa série de assassinatos praticados por esquadrões da morte.

A conclusão consta do relatório anual compilado pelo Departamento de Estado americano sobre direitos humanos em diferentes países, divulgado nesta terça-feira.

O Departamento de Estado afirma também que muitos assassinatos cometidos por esquadrões da morte ligados à polícia ”almejaram suspeitos de crimes ou pessoas consideradas ‘indesejáveis’ por proprietários de terras”.

Segundo o Departamento de Estado, a polícia brasileira tem entre suas práticas correntes diversos abusos de direitos humanos, como assassinatos, uso da força excessiva, espancamentos, abuso e tortura de prisioneiros.”

Fonte: Relatório de Direitos Humanos do governo dos EUA diz que polícia do Brasil é ligada a grupos de extermínio e práticas de tortura.

Enquanto isso, na mesma Casa Branca:

“O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anunciou neste sábado que vetou um texto do Congresso que proibia a CIA (agência de inteligência norte-americana) de aplicar determinados métodos de interrogatório, como a simulação de afogamento, considerado como tortura por seus opositores. ” Fonte: CNN e Folha

A “simulação de afogamento” é o método conhecido como “waterboarding”,  que tem nome de esporte radical mas é uma técnica de tortura que foi usada na inquisição espanhola, na ditadura chilena e na guerra do Vietnam.

Vamos a descrição:

“O prisioneiro é colocado inclinado em uma tábua, com papel celofane na cara, enquanto isso água é derrubada em seu rosto, o prisioneiro sente um um enjôo repentino e um medo aterrorizante de se afogar faz com que ele quase que instantaneamente implore para o processo seja interrompido”.

Não sou um expert nessa área, mas o saco do capitão nascimento do BOPE não deve ficar muito atrás em crueldade.

Os EUA mantém uma prisão para “suspeitos” de  crimes de guerra e terrorismo em Guantanamo, Cuba.

E mantêm, em 38 dos 50 estados a pena de morte(por injeção letal, cadeira-elétrica, e enforcamento) , o que os coloca na lista de países “progressistas” que executaram prisioneiros em 2006:

Afghanistan, Algeria, Bahamas, Bahrain, Bangladesh, Belarus, Benin, Botswana, Brunei Darussalam, Burkina Faso, Burundi, China, Congo (Democratic Republic), Egypt, Guinea, Guyana, India, Indonesia, Iran, Iraq, Japan, Jordan, Kazakhstan, Kenya, Korea (North), Korea (South), Kuwait, Kyrgyzstan, Laos, Libya, Malaysia, Mali, Mongolia, Morocco, Myanmar, Nigeria, Pakistan, Qatar, Saudi Arabia, Singapore, Somalia, Sri Lanka, Sudan, Syria, Taiwan, Tanzania, Thailand, Togo, Trinidad And Tobago, Uganda, United States Of America, Uzbekistan, Viet Nam, Yemen, Zambia.

Depois disso, acho que muito policial do Brasil deve ter sido treinado pela CIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *