Especial – Fora G20! (Dia 26/11/ 2018)

Foto: Coletivo 1508

Na segunda-feira, dia 26, pela manhã protestos reuniram mais de 20 mil pessoas no centro de Buenos Aires contra o assassinado no dia 22 de novembro de Rodolfo “Ronald” Orellana, de 35 anos, morto a tiros durante um ataque policial à ocupação Villa Celina, em La Matanza, periferia da capital argentina e Marcos Soria, de 32 anos, executado pela polícia em Córdoba, dois dias depois. Ambos eram militantes vinculados a CTEP (Confederación de Trabajadores de la Economía Popular). O protesto exigiu também a libertação de quatro militantes presos na mesma ação policial que assassinou Orellana. Após a forte pressão popular as quatro pessoas foram soltas na terça-feira, dia 27 de novembro.

Leia mais matérias do Coletivo 1508:

Movimentos exigem justiça para trabalhadores assassinados na Argentina

Polícia mata militante sem terra na Argentina

Argentina: outro militante assassinado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *