(Assine online)PREFEITO DE FLORIANÓPOLIS: SAÚDE E SANEAMENTO SIM, ASFALTAÇO NÃO!

PREFEITO DE FLORIANÓPOLIS: SAÚDE E SANEAMENTO SIM, ASFALTAÇO NÃO!

Assine aqui


VIMOS POR MEIO DESTA PETIÇÃO FAZER UMA DENÚNCIA DE IRRESPONSABILIDADE SOCIAL, EXIGINDO QUE O SENHOR PREFEITO DE FLORIANÓPOLIS, GEAN LOUREIRO, VETE IMEDIATAMENTE A LEI APROVADA NA CÂMARA DOS VEREADORES, NO DIA 03/04/2020, QUE AUTORIZA A PREFEITURA ASSUMIR EMPRÉSTIMO DE 100 MILHÕES DE REAIS PARA AS OBRAS DO “ASFALTAÇO”, EM MOMENTO QUE A CIDADE VIVE UMA EMERGÊNCIA SOCIAL E SANITÁRIA, PELA OCORRÊNCIA DA PANDEMIA PROVOCADA PELO NOVO CORONAVÍRUS.

A atual situação de extrema emergência, todos sabemos, exige prioridade na destinação de recursos públicos (equipes, remédios, equipamentos, obras e financiamentos para o combate ao coronavírus).
Porém, os vereadores romperam com a decisão tomada na primeira sessão virtual, de tratar durante a quarentena exclusivamente de projetos emergenciais relativos à pandemia.

Os vereadores: Erádio Manoel Gonçalves, Claudinei Marques, Dalmo Meneses, Edinon Manoel da Rosa, Renato Gesk, Jeferson Backer, Guilherme Pereira, Domingos Zancanaro, Milton Barcelos, Fábio Braga, Gabriel Meurer, Maria da Graça Dutra e Marcelo da Intendência, aprovaram para o Prefeito Gean Loureiro e seu vice João Batista, num ato desumano de irresponsabilidade social, por interesse e pressão de uma MINORIA do setor imobiliário e da construção civil (que apoiam suas campanhas), a autorização para contrair empréstimo de 100 milhões de reais, para mais obras do “ASFALTAÇO”.

Empréstimo que não prevê um único centavo que vá direito para saúde ou saneamento básico, estes sim essenciais na promoção do interesse da MAIORIA, em defesa da vida dos mais de 500 mil habitantes de Florianópolis, em especial, das mais de 80 mil pessoas que moram nos morros e periferias.

Essas pessoas vivem em condições desumanas, inadequadas e precárias de moradia, sem saneamento básico (abastecimento de água e esgotamento sanitário). Vivem sem água nem para cozinhar, nem para lavar as mãos e tomar banho, condições vitais para alimentação e higiene. São nessas comunidades, onde a ação de contaminação e propagação do coronavírus pode ser mais arrasadora, que existe a previsão de centenas de milhares de mortes no Brasil.

ESTA DECISÃO GENOCIDA TEM QUE SER ANULADA.
SAÚDE, ASSISTÊNCIA SOCIAL E SANEAMENTO SIM, EM UMA PANDEMIA, A PRIORIDADE SÃO NOSSAS VIDAS, ASFALTAÇO NÃO!

Pelo imediato veto do projeto de lei aprovado pelos vereadores, que autoriza o empréstimo para obras do “asfaltaço” em plena pandemia.

Coletivo Ocupações Urbanas de Florianópolis,
Movimento Nacional de Moradia,
MST

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *